sexta-feira, 23 de dezembro de 2011


Os perigos de atraso nas obras de construção da Arena das Dunas, praça esportiva que vai abrigar jogos da Copa do Mundo de 2014, tendo Natal com uma de suas sedes, parecem ter ficados no passado. Depois de antecipar a demolição do antigo estádio João Machado, ou Machadão, a empresa responsável pela construção do novo campo, a OAS, em conjunto com o Governo Estadual, optaram por antecipar mais uma etapa na construção. As fundações começam a ser construídas a partir de hoje, cerca de 20 dias antes do previsto. A data inicial para que as máquinas começassem a trabalhar, era apenas na segunda quinzena do mês de janeiro de 2012.

                                 Emanuel Amaral



"Começamos a fazer os testes na tarde desta quarta-feira e está tudo pronto para começar essa nova etapa na construção da Arena das Dunas. Uma obra, basicamente, começa com a terraplanagem do local, o que já fizemos. Agora, estamos prontos para avançar no cronograma", afirmou Demétrios Torres, secretário estadual da Secopa. Serão fixadas cerca de três mil estacas nas fundações para a construção da Arena das Dunas, que será toda modulada. A expectativa é de que em cinco meses, essa etapa da obra seja concluída. A previsão é de que 50 homens trabalhem nessa etapa, auxiliados pelas máquinas, que já estão no local. A previsão é de que trinta estacas sejam fixadas, diariamente, o que pode antecipar o prazo final de conclusão.

Mas, de acordo com o chefe da Secopa, não é necessário esperar o término das fundações, para iniciar a construção do novo estádio. "Esse tempo, de cinco meses, pode variar, para mais ou para menos. Mas, isso não vai atrapalhar em nada a construção da Arena. Vai ser tudo sequênciado. No momento em que as primeiras partes das fundações forem sendo concluídas, já poderemos começar as obras do estádio. Não precisamos esperar acabar um processo para iniciar o outro", adiantou Torres. As obras de construção da Arena das Dunas está orçada em R$ 400 milhões e essa etapa da fundações não vai aumentar esse valor, segundo Demétrios Torres. "Tudo que está sendo feito, de obras, está no orçamento do estádio. Não vamos gastar nada mais do que o valor inicial, que é de 400 milhões de reais. Nosso projeto é, como diz o ditado popular, de porteira fechada. É um valor único, sem aumento", finalizou.
Tribuna do Norte

0 comentários