quinta-feira, 15 de março de 2012

Para garantir que 21 mil políticos do país que tiveram suas contas rejeitadas possam ser candidatos, 18 partidos da base aliada do governo e da oposição se uniram ontem para pedir ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que revogue a decisão de barrar nas eleições deste ano os políticos que tiveram prestações de contas rejeitadas em eleição anterior.

A proibição consta da resolução do TSE aprovada dia 1º de março último, por 4 votos a 3.

No Rio Grande do Norte, a resolução do TSE atinge 91 políticos, que ficarão inelegíveis se não houver uma mudança na decisão.

Os dirigentes dos partidos decidiram por unanimidade, ontem em Brasília, apoiar o pedido de reconsideração da medida feito pelo PT no último dia 8.

Alegam que a decisão ignora o prazo da anualidade, pela qual a legislação eleitoral deve ser adotada pelo menos um ano antes do pleito.

0 comentários