sexta-feira, 7 de setembro de 2012



7 de setembro. 

Um dia simbólico, bom para que avaliemos o padrão da liberdade que temos e da que gostaríamos de ter. 

Há, inegavelmente, liberdade para manifestação, qualquer que seja, das mais legitimas até as mais irresponsáveis e agressivas.

Algumas delas sob o manto silencioso e encorajador do Estado.

O mesmo Estado que faz de conta que não sabe que aqui se pratica os maiores preços do mundo e que isso subtrai do cidadão, sobretudo dos mais humildes, a liberdade de comprar o que deseja.

O mesmo Estado que faz de conta que não sabe que um país de população tão grande demanda rigor permanente na preservação da ordem e investimento contínuo na busca do progresso, com prioridade à educação.

O mesmo Estado que por ser estroina no gasto público impõe uma super carga tributária que arranca dinheiro do cidadão e joga na vala comum do desperdício, sem oferecer a devida contrapartida na prestação de serviços.

Independência? 
Liberdade? 
Decida.

0 comentários